LOCKDOWN

Justiça nega o pedido de "lockdown" feito pela Defensoria Pública de Imperatriz

O juiz Joaquim da Silva Filho, da Vara da Fazenda Pública de Imperatriz, afirmou na decisão que a Defensoria Pública não apresentou nenhuma recomendação técnica e fundamentada do respectivo órgão de vigilância sanitária pela decretação do lockdown como única medida adequada ao caso.

17/05/2020 19h25Atualizado há 6 meses
Por: Willamy Figueira
36.451
Negado pela Vara da Fazenda Pública o pedido de
Negado pela Vara da Fazenda Pública o pedido de

O juiz titular da Vara da Fazenda de Imperatriz, Joaquim da Silva Filho, negou no final da tarde deste domingo (17), o pedido de liminar feito pela Defensoria Pública Estadual no Núcleo de Imperatriz, de "lockdown" (bloqueio total), por sete dias. Na Ação Cívil que o juiz negou o pedido de liminar a Defensoria Pública usou imagens (fotos), dados de boletim epidemiológico dos governos municipal e estadual.

Os defensores públicos João Paulo de Oliveira Aguiar, Moema Campos de Oliveira Zocrato, Nívea Roberta Andrade Viegas e Rodrigo Casimiro Reis, alegaram também no pedido, o não cumprimento do isolamento social e o comprometimento de vagas de Unidade de Terapia Intensa (UTI), de 100% em sua maioria na rede pública municipal e estadual. 

Em resumo, a indagado pelo pedido negado de "lockdown" em Imperatriz, o juiz afirma que a autora [Defensoria Pública] não juntou aos autos nenhuma recomendação técnica e fundamentada do respectivo órgão de vigilância sanitária pela decretação do lockdown como única medida adequada ao caso. Também não apresentou evidências científicas que a medida imposta seria de extrema relevância e o caminho a ser seguido, para o controle da pandemia.

Ainda na decisão, o juiz Joaquim da Silva Filho disse que ao contrário do que crêem os Defensores signatários da exordial, o lockdown,
onde fora decretado, não demonstrou eficácia maior na contenção da propagação do coronavírus. Segundo estudos[2] em que foi feita a comparação da trajetória da pandemia antes e durante o lockdown, tendo como base os dados da realidade encontrada na Itália, França, Espanha e Reino Unido, não foi encontrada evidência de qualquer descontinuidade na tendência de crescimento dos casos em razão das medidas de bloqueio, tampouco que podem ter salvado qualquer vida.

Veja (AQUI) decisão do juiz que negou o pedido de lockdown por 7 dias em Imperatriz, feito pela Defensoria Pública Estadual.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Imperatriz - MA
Atualizado às 14h58
33°
Muitas nuvens Máxima: 32° - Mínima: 21°
37°

Sensação

15 km/h

Vento

56%

Umidade

Fonte: Climatempo
Blogs e colunas
Banner sessão política
Últimas notícias
Mais lidas
Anúncio