Destaque BALANÇO SOLIDÁRIA

Secretaria de Desenvolvimento Social distribuiu mais de 500 toneladas de alimentos em 2021

Para a secretária e primeira dama Janaína Ramos, o ano de 2021 não foi fácil, mas combater a fome e vulnerabilidade social não tem dia e nem hora.

26/12/2021 13h30
11.423
Por: Redação Jornal Imperatriz
Foto Divulgação/Sara Batalha
Foto Divulgação/Sara Batalha

Somadas as situações de vulnerabilidade social e insegurança alimentar com a permanência da pandemia da Covid-19, a pobreza extrema já atinge 27,4 milhões de brasileiros. Pensando nesta realidade, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedes) potencializou, ao longo de 2021, todos os serviços voltados ao combate à fome. Demais programas da Política de Assistência Social também tiveram papel importante com serviços de acolhimento mantidos (seguindo orientações dos órgãos de saúde) em todos os meses do ano.

Contando com aquisição própria da Prefeitura e doações de empresas, somente o Banco de Alimentos alcançou total de 526.653,65 toneladas de gênero alimentício (entre os quais verduras, frutas, legumes, pão e outros) entregues diretamente à população e às instituições não governamentais em toda a cidade.

Janaína Ramos, secretária de Desenvolvimento Social, faz uma reflexão sobre as ações realizadas. "O ano de 2021 não foi fácil. Diante de uma conjuntura desfavorável, a Sedes deu ênfase ao combate à insegurança alimentar, com a entrega dos benefícios eventuais e 3 mil cestas básicas". 

 Neste ano também demos continuidade aos cursos, quase 600 pessoas foram capacitadas em várias áreas, como beleza, alimentação, eletricidade, enfim. Mesmo com toda dificuldade enfrentada no mundo inteiro, nós nos esforçamos e demos o nosso melhor. Desejo que 2022 seja um ano de transformação, que as pessoas consigam viver melhor do que neste ano - acrescentou a primeira dama. 

O Restaurante Popular não ficou aquém, permaneceu com a venda das quentinhas por apenas R$ 2,00 e ainda passou a ofertar, a partir do mês de junho, o jantar, com o mesmo custo para população. No que se refere à doação de cesta básica, a Sedes alcançou milhares de famílias com a entrega de 3 mil cestas básicas, divididas nos 12 meses do ano. Estas foram entregues diretamente na Sedes, nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), em Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), entre outras frentes de trabalho. Em abril, a classe artística foi um dos públicos assistidos pelas doações.

A Proteção Social Básica, que compreende os polos de Cras, realizou diversas atividades próprias da agenda de assistência social e buscou importantes parcerias público-privadas para beneficiar os usuários. Por exemplo: parceria com a empresa Fascina Lingerie para a oferta de curso em corte e costura; com o Instituto de Odontologia das Américas (IOA) para viabilizar atendimento odontológico às crianças assistidas pelos Cras; parceria com a Equatorial Energia, com o Programa Tarifa Social Energia Elétrica, que concede descontos na conta de energia para inseridos no CadÚnico e doação de geladeiras; Unisulma e Facimp, com oferta de diversos atendimentos e doação de alimentos também.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.